Emergências pediátricas

PEDIATRIA
Uma criança não é um adulto em miniatura, mas sim uma vítima com características próprias as quais sofrem modificações consoante a faixa etária.
Deve-se assegurar a presença e acompanhamento por parte dos pais ou pessoa significativa, que lhe possa incutir segurança e a confiança de que necessita com a equipa de socorro.
O discurso da equipa de socorro deve sempre ser honesto, pois se esta se sente enganada, perde a confiança e rapidamente deixa de colaborar com a equipa.
Nunca se deve dizer que não vai doer quando a mobilizarmos quando sabemos de antemão que o mexer vai provocar dores.
EMERGÊNCIAS PEDIÁTRICAS
A existência de uma equipa treinada em reanimação/transporte da criança gravemente doente, tem como objectivo a promoção da diminuição da sua mortalidade e morbilidade, através de uma estabilização precoce, prevenindo a redução de O2, a diminuição da quantidade de sangue circulante, as lesões do sistema nervoso central.
As crianças não são adultos pequenos possuindo características particulares no que concerne à sua anatomia, fisiologia e reacção psicológica.
Para além da característica evidente em relação aos adultos que consiste na diferença de tamanho, as crianças, reagem ás agressões de modo diferente e têm doenças diferentes.
Particularidades Psicológicas:
O acompanhamento da criança por uma pessoa conhecida contribui para:
- Uma melhor avaliação do estado de consciência e da gravidade da situação, facilitada por quem conhece a criança;
- Facilitar a comunicação e obter a colaboração da criança através da redução do medo;
- Ajudar em alguns gestos terapêuticos como por exemplo na administração de oxigénio;
- A equipa de socorro deve ter presente que a criança se encontra bastante assustada e que os familiares apresentam níveis de ansiedade por vezes bastante elevados.
Por este motivo é fundamental a adopção de uma atitude calma confiante por parte da equipa de saúde de modo a minorar a ansiedade dos pais e obter a colaboração da criança.

a Sinais e sintomas de gravidade
a
Tabelas de parâmetros vitais em pediatria
a
Emergências médicas mais frequentes

Sem comentários: