História AHBVG

Antes da abordagem ao TAS comecemos por fazer uma viagem no tempo à história da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Golegã…
A vila de Golegã foi das primeiras no distrito de Santarém a ter um Corpo de Bombeiros.
A 19 de Maio de 1869 foi nomeada uma comissão constituída por um Presidente, um Tesoureiro e um Secretário com a missão de angariarem fundos para a aquisição de bombas de incêndio.
Dessa angariação resultaram 395$65 reis que foram aplicados na compra de duas bombas e de material diverso. Entretanto a 13 de Agosto de 1869 foram nomeados um Encarregado de bombas (este tinha um ordenado anual de 24$00) e um Encarregado de agulhetas (que recebia gratificações de 1$00 reis). Por fim a 13 de Agosto de 1874 e depois de algumas substituições os últimos operadores acabaram por ser demitidos e o Corpo de Bombeiros extinto.
Em 1907 foi fundado e Comandando um novo Corpo pelos senhores José Veiga e José de Vasconcelos. O Quartel-Sede ficava situado no número 90 da actual Rua José Relvas e a Casa da Bomba e de outro material operacional num celeiro em frente ao quartel. Entretanto em 1912 ocorreu novamente a extinção do Corpo.
Deste modo o povo da Golegã ficou novamente “desprotegido” principalmente no verão, pois existiam no interior da vila várias eiras em situação de alto risco.
Nos finais do ano de 1942 um grupo de homens (Teodoro Amorim, Artur Lince Gameiro, Augusto Nicolau Sardinha e António Almeida) constituiu uma comissão de forma a tornar realidade o sonho de terem novamente na vila um Corpo de Bombeiros. Numa sala emprestada pela Casa do Povo foram então discutidos os estatutos e assinados por 66 membros. Daí saírem eleitos de forma democrática o primeiro Presidente da direcção o Sr. Carlos Mendes Gonçalves e o primeiro Comandante do Corpo Activo o Professor José Batista Martins.Muitos contactos foram realizados, muitas diligências foram feitas até que finalmente a 22 de Julho de 1943 foram aprovados os estatutos que regeram a Associação até 24 de Outubro de 1995, data em que foram aprovados os actuais estatutos.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Golegã já conta com mais de sessenta anos de existência, teve como instalação inicial o rés-do-chão do antigo edifício dos Paços do Concelho e em 1991 mudou-se para o actual Quartel-sede que foi construído graças à generosidade de alguns industriais, comerciantes, de contribuições estatais e municipais e da sua benemérita Dona Maria Amália Pinto Correia Câmara Pina.

Bibliografia: Brochura do 50 Aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Golegã.

Sem comentários: